A psicologia das cores para persuasão realmente funciona?

Estudar a mente humana é algo que o marketing, junto com a psicologia, já realizam juntos há muito tempo. E mesmo tendo em vista que estes estudos são aprimorados a cada ano, ainda vemos que algumas empresas não ligam tanto para isso.

Obviamente que, como toda teoria sempre existem boatos, algumas relações entre as cores e a psicologia não passam de falácias. Porém, alguns quesitos merecem e devem ser levados a sério.

 

Mas o que é psicologia das cores?

 

Simples, é uma área de estudos psicológicos que buscam analisar as relações entre as diferentes tonalidades de cores e as sensações provocadas no cérebro influenciando as decisões de consumo.

E como para toda teoria existem as técnicas que as envolvem, no momento da concepção de uma identidade de marca, identidade visual, ou campanha publicitária, elas são aplicadas para que, no mínimo, tudo faça mais sentido. Afinal, um logo de uma empresa que vende gelo nunca seria vermelho. Assim como o carro do corpo de bombeiros, não poderia ser azul bebê.

Como a teoria das cores funciona?


Segundo teóricos, tudo está envolta da percepção e dos significados que as cores possam provocar, envolvendo tanto as experiência pessoais, quanto as culturais chegando até às instintivas. Por exemplo o vermelho, o amarelo e o laranja podem provocar excitação, alerta e dinamismo, enquanto o azul e o roxo trazem tranquilidade, paz e plenitude.


Mas nada se resume apenas a isso, a psicologia das cores é um estudo muito maior do que a simples compreensão. Então, vamos propor um exercício, veja se esta relação abaixo possui alguma ligação lógica para você.



vermelho: paixão, fúria, violência, fome, todo tipo de sensação intensa;

laranja: bom humor, energia, equilíbrio;

amarelo: alegria, relaxamento, felicidade;

verde: cura, perseverança, natureza;

azul: contemplação, paz, paciência, emoções mais amenas e leves;

roxo: sensualidade, nobreza, mistério, transformação, a cor das descobertas.

 

E aí, fez algum sentido?

Se sim, podemos chegar à conclusão que o estudo da psicologia das cores possui o seu nexo e podem trazer grande funcionalidade à comunicação da sua empresa.

 

Então, como aplicar a psicologia das cores no seu negócio?

 

Simples, o primeiro passo é, além de contratar um designer ou profissional de imagem para isso, é necessário bom senso.

Claro que existem quebras de paradigmas onde, se tivermos um lava rápido chamado “Red Car Wash” o seu logo pode ser vermelho, mas muitas vezes a combinação óbvia entre negocio, sentido e cores pode ser respeitada. Outro exemplo interessante está também na transmissão dos valores, da empresa. Como por exemplo, uma empresa de chinelos de borracha não precisa necessariamente fazer a sua comunicação marrom, só porque o seu produto entre em contato com o chão? E se a ideia dessa empresa for transmitir alegria ao invés de benefício do produto?Então, ela pode usar todas as cores? Sim, claro.

É assim com as Havaianas! Um exemplo que utiliza todas as cores para comunicar toda a alegria de um produto brasileiro.

 

Enfim, se a psicologia das cores funciona ou não é uma pergunta muito extensa para ser respondida em apenas um post. Mas um coisa é fato, ela ajuda e muito você ou seu designer a organizarem os pensamento na hora de produzir qualquer material gráfico para sua empresa.

default
Post Written by