FSC® – Alinhando economia, ambiente e social

Finalmente percebe-se a importância de poupar no presente para ter no futuro.  E com esse novo pensamento, é cada vez mais comum que todos os setores de mercado cumpram seus diretos e deveres com cidadania e respeito à vida.

‘‘Ao questionar o presente, a injustiça social e a avançada degradação ambiental, a sociedade passou a investir em melhorias. O ideal descobriu-se então, seria juntar economia, ambiente e o social sem privilegiar nenhum em função da supressão do outro.’’  ¹

Na indústria gráfica, em especial, essa necessidade reflete-se diretamente em sua principal ferramenta de trabalho, o papel. Sabe-se que atualmente todo e qualquer papel origina-se de florestas plantadas que ao invés de poluírem contribuem para o meio ambiente (conforme esclarecimentos apresentados na matéria “Campanha mude 2012”, neste mesmo portal).

Mas, a informação não se faz suficiente. É necessário pensar também nas pessoas envolvidas durante a produção do papel, a flora a fauna e o ser humano. É com base nessa necessidade que a Control Union Certifications, órgão certificador acreditado pelo ASI para a realização de auditorias e emissão de certificados,  disponibiliza o selo FSC.

O selo FSC é uma afirmação de que sim, a indústria gráfica, está de acordo com a construção de um mundo melhor, preocupando-se com o meio ambiente, a sociedade e todos os processos de produção do papel. Recentemente a Gráfica Izeppi conquistou o selo FSC, provando que como outras empresas do setor, está focada em uma economia sustentável e correta sob todos os pontos de vista sociais.

“Fiquem atentos e notem que o selo FSC não é obrigatório, porém o cliente, consumidor, final ou empresa pode exigi-lo a qualquer instante. Atualmente a maior demanda no setor é representada pela certificação FSC: “Pequenas empresas, grandes instituições financeiras e também o governo, de forma geral, estão se tornando cada vez mais conscientes das ameaças a saúde, segurança, vida selvagem e ambiente. Há alguns anos começaram a exigir que a origem, conteúdo, procedimentos de fabricação e transporte das mercadorias que utilizam devam cumprir com normas de comércio justo e de responsabilidade. E isso é verdade em quase todos os setores de mercado na economia global.’’, conforme citado por  Julio Chagas Pelegrineli, engenheiro florestal e certificador da cadeia de custódia FSC da Control Union Certifications BV, em matéria a revista Graphprint.²

Por Adriana Oliveira

1 e 2:  Revista Graphprint . É conceitual, sem obrigação. Entrevista, Agnelo Editora, Ano XIV, págs. 8-9. Jul. 11.
default
Post Written by