O que é CMYK, RGB e Pantone?

Quem já se envolveu e/ou convive com comunicação visual (seja impressa ou digital) deve ter ouvido falar das siglas CMYK, RGB e também do nome Pantone. Para que nossos clientes, parceiros e leitores tenham o entendimento claro do que elas significam, vamos a uma breve explicação de cada uma delas:


O que é CMYK?
CMYK é a sigla para Cyan (ciano), Magenta (magenta), Yellow (amarelo) e Black (preto). Trata-se de um sistema de cores chamado “subtrativa”, ou seja, a mistura de ciano, magenta e amarelo resulta na cor preta. Como a mistura desta tricromia pode não ser o preto desejado para o seu projeto gráfico, a própria cor preta (representada pela letra “K”, como vimos em artigo anterior), para que a cor preta fique no tom desejado do projeto.

O CMYK é utilizado impressão de materiais gráficos, principalmente em  impressão offset e digital. Por permitir uma grande variedade de tons coloridos, este sistema de cores deve ser escolhido para projetos que exigem alta fidelidade de cores, como por exemplo r sacolas e embalagens com logotipos de marcas, anúncios em revistas entre outros.

É importante saber também que o sistema de cores CMYK se dá pelo uso de “retículas”, que são pontinhos minúsculos de cada uma das 4 cores e que só é visível se utilizado um “conta-fio”. É a sobreposição e aproximação destes minúsculos potinhos que dão os efeitos de sombra e degradê, por exemplo.


O que é RGB?
RGB é a sigla para Red (vermelho), Green (verde) e Blue (azul). Trata-se de um sistema de cores chamado de “aditivo”, ou seja, quando  as cores são misturadas o resultado é a obtenção do branco (ou se preferir, a própria luz). O RGB é utilizado em monitores, câmeras fotográficas digitais, TVs e até mesmo em fitas de LED para iluminação e decoração de interiores. Este sistema de cores não é recomendado para impressão, a não ser que o projeto gráfico não exija muita fidelidade de cores, como por exemplo um arquivos simples, como um trabalho acadêmico.

Diferenças entre RGB e CMYK

O que é Pantone?
PANTONE é um sistema de cores primárias criada pela empresa estadunidense Pantone Inc. utilizando-se de numeração específica para identificar a tonalidade de cor exata. A Pantone Inc. criou um sistema de tabelas para auxiliar na escolha das cores.

Exemplo de guia de cores Pantone

Uma vantagem do uso de pantones é que, por ser uma cor exata (100%) e não uma mistura de outras cores (como é o caso do CMYK e do RGB) evita-se a variações de cores na impressão. Logotipos de grandes marcas e bandeiras de alguns países são exemplos de uso de PANTONES, a fim de evitar que ocorra variação no resultado final do material impresso. Há também quem registre um PANTONE para se ter exclusividade e ser uma referência, como é o caso da marca da grife TIFFANY & Co. que registrou o seu famoso “Tiffany Blue” (azul Tiffany, em português). Uma desvantagem é que ele pode impactar em aumento de custos do projeto gráfico.

O sistema Pantone é baseado em uma mistura específica de pigmentos (não há “retículas”) para se criar novas cores e também permite que cores especiais sejam impressas, tais como cores metálicas/cromadas, dourado, prata e fluorescentes.

Agora que sabemos o que as siglas significam e quais suas aplicações, é só utilizar as cores a vontade para expressar a criatividade e obter os resultados gráficos desejados.

Conte com a Gráfica Izeppi para imprimir seus projetos gráficos!

default
Post Written by